Menu

Por que preferir um carro seminovo a um zero quilômetro

São Paulo – Comprar um carro seminovo pode ser um ótimo negócio. Como nos primeiros anos de uso os carros têm uma forte desvalorização, ao comprar um carro com menos de três anos de uso, é possível obter bons descontos. E, tomados os devidos cuidados para encontrar um carro em boas condições, o seminovo pode não deixar nada a desejar em relação ao zero quilômetro e ainda representar um bom “upgrade” na compra.

1. Descontos no preço de compra

Pelo mesmo valor de um novo, o mercado oferece carros seminovos mais sofisticados, potentes e equipados. Isso acontece porque no momento em que o carro sai da concessionária e nos primeiros anos de uso ele sofre a perda mais significativa de valor.

Os dados mais recentes sobre depreciação de veículos, divulgados pela Agência Autoinforme em novembro de 2012, mostram que entre os quase 800 carros pesquisados, as depreciações após o primeiro ano de uso variam entre 10,8% (depreciação do Celta) e 25,6% (Jeep Cherokee).

Quem não se importa em não ter um carro com “cheirinho de novo”, além de não sentir essa desvalorização no próprio bolso pode se aproveitar disso ao comprar um seminovo com desconto.

Segundo Amos Lee Harris Júnior, diretor da Universidade Automotiva (Uniauto), muitos compradores sonham em ter um carro zero, por isso não buscam inicialmente os seminovos. “Mas, quando percebem que com o valor que têm na mão só comprariam um carro pequeno, com poucos opcionais e que não atende às suas necessidades, eles procuram um usado mais equipado pelo mesmo valor”, comenta.

É evidente que nem todos os seminovos são vendidos em perfeitas condições, por isso o preço não deve ser a única preocupação. Na hora da compra, é importante tomar alguns cuidados para checar o estado geral do carro, pedindo a um mecânico de confiança que faça uma vistoria e fazendo um test drive prolongado. Algumas revendedoras permitem que o comprador teste o carro por alguns dias.

“Não existem dois seminovos iguais. Um pode ter mais quilometragem, outro terá um maior desgaste do pneu. Mas sempre é possível encontrar ótimas oportunidades. Eu acompanhei recentemente a venda de um Hyundai Azera com dois anos de uso por 52 mil reais, metade do preço do zero quilômetro que é próximo de 130 mil reais”, afirma Ilídio Gonçalves dos Santos, presidente da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos).

2. Perdas menores para quem troca de carro com frequência

Se o proprietário precisar troca de carro com frequência, por exemplo, por causa de um emprego que envolve a mudança de país a cada um ou dois anos, ao comprar sempre carros novos ele perderá muito dinheiro.

Trocando o carro em pouco tempo, a depreciação elevada dos primeiros anos do veículo pesa ainda mais no bolso. Por isso o carro novo é mais indicado para quem pretende ficar com o carro por mais de três ou quatro anos, quando a desvalorização começa a se estabilizar.

Share this Post!

About the Author : Silver Gama


0 Comment

Related post

  TOP